JÃO

Desejei narrar apenas a história de amor vivida por dois sofredores, vítimas em suas famílias e frustrados em seus sonhos de liberdade e de riqueza.

Porém, ao iniciar as escrituras, a curiosidade me levou a gerações anteriores e, enquanto eu pesquisava e descrevia a saga familiar, a realidade mudou a narrativa que tomou caminhos inesperados.

Com as análises conjunturais, o romance amoroso encorpou e se sobrepôs a um relato popular de colonização, formando uma Gestalten: figura e fundo, indivíduos e sociedade; o retrato familiar em destaque na moldura social.

Convido os leitores a contribuírem para o aprimoramento do livro.

Para ler, clique em  jaocapa.

Anúncios